Cinema Paraibano



Sonho de Inacim tem locações no centro histórico de João Pessoa



O Convento da Igreja de São Frei Pedro Bento Gonçalves, no centro histórico de João Pessoa, foi o cenário para a etapa final das filmagens do longa metragem “O Sonho de Inacim – O Aprendiz do Padre Rolim” do diretor paraibano Elizer Rolim, que vai contar sobre a obra missionária do religioso, nascido no século IX e se tornou conhecido em todo sertão nordestino após a criação de várias casas-escolas no interior do Estado. Um dos estudantes de sua escola foi o Padre Cícero, que segundo conta a história, foi um aluno brilhante.
O longa começou a ser filmado na Fazenda Acuã, em Aparecida e também em Cajazeiras, municípios do interior do Estado da Paraíba, e retrata o passado e o presente da vida do padre Rolim. As gravações, no entanto, começaram sendo feitas de trás para frente. Na primeira etapa foram realizadas gravações com o ator global José Wilker que interpretou o padre na sua fase adulta. Durante os dez dias que esteve na região o ator percorreu os caminhos feito pelo Padre Rolim, onde interpreta o teólogo, educador, botânico e naturalista do século XIX, que revolucionou o interior nordestino.
Quem interpreta o Padre Rolim, na fase criança, é o estudante Gabriel Batistuta que foi selecionado, no ano passado, entre as 100 crianças, para interpretar o padre. Batistuta, que tem esse nome devido ao nome do jogador de futebol argentino, disse que essa é a sua primeira atuação em cinema e nunca havia participado de espetáculos de teatro “nem de brincadeira”. Ao lado de Gabriel participa também o ator mirim Lindon Johnson de 12 anos.
Gabriel Batistura será Inacim, um menino do século XXI, morador do morro do Cristo Rei, que atuará como "aviãozinho" dos traficantes de drogas da região. Após um sonho, ele tem uma série de visões, onde volta aos tempos de 1800, à antiga Vila de Cajazeiras. Gabriel estuda na 5ª série e revela ser um aficionado pela sétima arte: em especial, pelas recentes produções do cinema brasileiro, que ele conhece por intermédio do pai, o policial militar Raimundo Gonçalves André.
Sem muita noção do que está acontecendo com sua vida e achando tudo novidade como qualquer criança de sua idade ele comentou que contracenar com o José Wilker “foi legal”, mas que nunca teve essa coisa de assediar e ser fã de artistas como algumas crianças da sua idade possui. Gabrielzinho, como é carinhosamente chamado pela equipe de produção do filme, disse que já conhecia a história do padre porque já estuda no Colégio Diocesano de Cajazeiras, que teve como fundador o Padre Rolim e na escola Nossa Senhora de Lourdes da mesma congregação.
Na segunda etapa de filmagem encontramos no set de filmagem a atriz Marcélia Cartaxo que disse que Eliezer já vinha comentando com ela a respeito desse longa-metragem e tinha um personagem que se encaixava com seu perfil de atriz. Ela perdeu as contas de quantos filmes já participou atuando até mesmo em papéis secundários. Em “O Sonho de Inacim”, a atriz interpreta a mãe de Inacim, uma moradora da cidade de Cajazeiras, que fica aflita ao perceber que o filho tem visões e vai em busca da identidade do filho, dentro de uma realidade interiorana que a atriz conhece muito de perto por ser filha natural de Cajazeiras. Marcélia estreou no cinema em 1985, no filme Hora da Estrela de Suzana Amaral e se tornou a primeira brasileira a ganhar o Urso de Prata do Festival de Berlim (Alemanha).
Fazem parte do elenco ainda os atores Luiz Carlos Vasconcelos, José Dummont, Edílson Alves, Roberto Cartaxo, Suzi Lopes, Fabíola Teixeira, Fernando Teixeira, Criselide Barros, Zezita Matos, Cida Costa, Gal Cunha Lima, Ravi Lacerda, Clizenite Assis e Dadá Venceslau, e ainda cerca de 32 figurantes.
O longa-metragem está sendo apoiado pelo FIC Augusto dos Anjos e pela Saelpa/Celb, e contou com o apoio das prefeituras onde foram rodadas as cenas. O filme deverá ser concluído ainda este ano e pretende percorrer as salas de cinema e projeção de todo país.
Adriana Crisanto