Cultura, HIV e Aids


Como objetivo de falar sobre a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (HIV/Aids) através da cultura a Secretaria de Saúde do Estado da Paraíba, o grupo Pela Vidda de São Paulo e instituições fomentadoras de cultura de João Pessoa e Campina Grande firmaram uma parceria e juntas promoverão os eventos: "Cinema Mostra Aids", “Festival Internacional de Humor em DST/Aids” e a "Campanha Educativa em Respeito à Diversidade Cultural".
O lançamento para imprensa aconteceu ontem, na sala cristal do Hotel Caiçara, na Capital. O gerente operacional das DST/Aids da Paraíba, Ranulfo Cardoso Júnior, disse que um vasto painel sobre o tema será traçado. De acordo com ele, não foram poucos os autores e diretores que transformaram a Aids em fonte de inspiração e utilizaram o cinema, por exemplo, para tratar da doença.
A primeira ação será a exposição do Festival Internacional de Humor em DST/Aids, que será apresentada ao público na próxima sexta-feira (28), a partir das 20h00, no Salão de Exposições da Usina Cultural Saelpa, localizada no bairro de Tambiá. Também no mesmo dia o cartunista Edgar Vasques estará ministrar Oficina de Cartuns.
Dentro da programação apresentada pela secretaria consta ainda o lançamento da campanha educativa de respeito à Diversidade Sexual que tem como tema "Não Nego. Orientação Sexual não é uma Escolha. É um Direito". Na ocasião serão lançadas as peças promocionais da campanha (folder, cartazes, cartões postais, adesivos e camisetas). Existe hoje no país uma boa literatura sobre o HIV/Aids. Na área de cinema está é a primeira vez que são selecionados filmes sobre a temática. O Cinema Mostra Aids acontecerá em João Pessoa, nos dias 4, 5 e 6 de outubro e em Campina Grande nos dias 7, 8 e 9 de outubro, com entrada aberta ao público.
Na Capital, as sessões acontecem na Usina Cultural da Saelpa, no mini-auditório do Serviço Social do Comércio (Sesc Centro), Cine Clube Parai´wa (Bairro São José), Hospital Clementino Fraga, Zarinha Centro de Cultura (Tambaú) e na sede da Associação Brasileira dos Documentaristas (ABD/PB). De acordo com Ranulfo Cardoso Júnior, a curadoria escolheu os filmes que não são tão conhecidos do grande público, que têm um caráter mais educativo e que tem um impacto maior sobre as conseqüências da contaminação.
Na lista de filmes selecionados estão: Transit (Inglaterra), Jesus Children of América (EUA), Dias (Itália), Cazuza (Brasil), Anjos da Asa Quebrada (Brasil), Eu amo esse homem (França), Matraca e o Povo Invisível (Brasil), House of Love (Namíbia), Pequenos Guerreiros - Nascidos com HVI (EUA), Alguém ainda morre de Aids (EUA), O Presente (EUA), Yesterday (África do Sul), Protesto Conta o Monopólio (EUA), O Dia em que meu Deus Morreu (EUA), APROS-PB (EUA), Basta um Dia (Brasil), A Closer Walk (EUA). Os filmes serão exibidos também espaços alternativos.


Adriana Crisanto
Repórter
Fotos: Divulgação.