La Radiolina


O multicultural Manu Chau, referência mundial da música engajada, anunciou ontem no jornal francês Courrier o lançamento oficial de sua mais nova produção artística, o disco La Radiolina, e disse que este será o último de sua carreira. Ele diz que não vai abandonar a música, mas tendo em vista a evolução tecnológica talvez, comenta ele, daqui para frente faça a opção de colocar on line cada canção nova que componha.

De acordo com a reportagem, Mano Chau, diz está cansado do modelo de negócio das gravadoras e que em breve eles vão terminar. “As grandes companhias discográficas estão em dificuldade, é um pouco o fim dos dinossauros. As outras indústrias, em particular aquelas que fabricam leitores de MP3s, aumentaram os seus lucros. Uns perdem, outros ganham. E nós, cantores, temos que encontrar o nosso lugar para continuar”, disse Chau.

A idéia do cantor daqui para frente é utilizar o seu website na Internet como uma estação de rádio. Ele vai continuar a enviar cartões postais sonoros através do site, disponibilizar as canções após outra, sem pensar sistematicamente em ter um “álbum”. E arremata: “Que as pessoas pirateiem os “grandes” como eu, isso não me faz grande. Mas, que elas façam o esforço de comprar a música das pequenas labels“.

E seguindo a instrução de Mano Chau, que já tive o prazer de ver um show ao vivo e conhecê-lo na praia da Pipa (RN), baixei do seu site o novo disco “La Radiolina”. Por sinal um bom disco, com destaque para faixa 2 “Tristeza Maleza”, um recado ao mais famoso psicopata fundamentalista do planeta, Senhor George Bush.

Adriana Crisanto
Repórter
adriana@jornalonorte.com.br
adrianacrisanto@gmail.com
Fotos: http://www.manuchao.net/radiolina