Oi Fashion Tour Pernambuco


O escritor paraibano Ariano Suassuna foi o grande homenageado do Oi Fashion Tour Pernambuco, evento de moda que reuniu na antiga Fábrica da Fundição, em Itacuruna, Recife (PE), nos dias 15, 16 e 17 de outubro, a cultura e as tendências da moda verão 2007/2008.

A edição pernambucana apresentou uma grande quantidade de estilistas e marcas do Estado, como as grifes Seaway, Madame Surtô, Maria da Silva, Santa de Roca, Melk Zda, Francisca e Mia. Das marcas nacionais desfilam Cantão, Maria Bonita Extra, Zoomp, TNG, Água de Coco, Blue Man, Blu K, C&A, Soudan & Kaveski.

A abertura oficial do evento foi às 16h00, com a exposição “A Pedra do Reino” com algumas peças do figurino usadas na microsérie que levou o mesmo nome. Em seguida, no palco externo, o escritor, por sua vez, deu sua aula-espetáculo intitulada “Nau”. Falou sobre as culturas indígenas, ibérica e negra, e apresentou cerca de dez artistas e grupos convidados para o evento. O espetáculo faz parte do projeto Cultural Pernambuco-Brasil, “A Onça Malhada, a Favela e o Arraial”, principal ferramenta do escritor em sua gestão como Secretário de Cultura de Pernambuco.

Em entrevista exclusiva, o escritor comentou que o retorno à administração da Secretaria de Cultura de Recife está sendo tão difícil como foi na primeira vez. “Tá sendo uma batalha, mas uma batalha que me dá prazer”, disse. Ariano também disse que as pessoas estranham tudo que ele faz, como, por exemplo, participar de um evento de moda, mas, diz o escritor, costuma dá importância a todos setores. “Um país só vai para frente assim, com todos ganhando em todas as áreas e dando importância a nossas raízes culturais”, comentou.

Em seguida, foi à vez das modelos exibirem seu charme na passarela. O primeiro desfile do dia foi da loja C&A, que trouxe o colorido sintético da década de 1980 em suas roupas. As atrações foram o modelo Sebastian e a top model Daniela Sarahyba. As modelos exibiram uma variedade de roupas esportivas para o dia e trouxeram biquínis com peças diferenciadas em suas cores. A TNG trouxe a miss Natalya Guimarães para abrilhantar o seu desfile. No final, a miss, com pouquíssima maquiagem desfilou dentro de um vestido preto básico de deixar o público de boca aberta.

O segundo desfile da noite foi com os novos estilistas de Pernambuco. Um pessoal muito novo que mostra um total traquejo com as linhas, tesouras e agulhas. O atelier Meketreff abusou do roxo e do amarelo nas roupas e mergulhou no universo dos playing games, mas conhecidos como RPG. Os sapatos femininos, assinados pela grife Schutz, eram todos em verniz. Os masculinos, tipo vans, bem coloridos e com grafismo geométrico e aplicações de metais. Os tecidos, de acordo com a jovem equipe (Caio Vinicius, Barbara Formiga e Daniela Amorim) foram organza de seda, musseline de seda, sarja, algodão e fustão.

A grife Cíclica se inspirou na personagem Amélie, do filme “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”. As peças da coleção fazem referências subjetivas ao filme francês de Jean-Pierre Jeunet. Um dos aspectos ressaltados pela jovem grife foram os shorts, os macacões, blusas e principalmente vestidos, o forte de sua coleção. A Cíclica variou suas peças em cores vibrantes, verde, roxo, amarelo, azul e o branco.

A marca Dona Zica homenageou Cartola, um dos ícones da Música Popular Brasileira, que no próximo ano, se fosse vivo, completaria 100 anos. A coleção mostrou o brilho do samba, a simplicidade e a boemia de Cartola. Os estilistas valorizaram o algodão para o verão destacou o amarelo, o rosa e o verde.

Um dos desfiles que mais chamou atenção dos novos talentos da tesoura foi da dona da grife que leva o seu nome, a estilista Flávia Soares, que atua no ramo da moda há vários anos e é proprietária de uma confecção no bairro das Graças, zona norte de Recife, onde atende sob encomenda. Flávia é filha de costureira e neste desfile brincou com as modelagens, abusou do volume e trouxe elementos regionais para passarela, como a palha do Buriti, uma árvore típica da região nordeste que está quase em extinção.

O dia terminou com a entrevista da modelo e apresentadora de televisão Daniela Cicarelle, no hoje melhor e mais conceituado restaurante de Recife, o Six. Lá a modelo foi elogiadíssima pela dona da grife que a trouxe, a Mia. A modelo espalhou sorrisos, brincou com todos os jornalistas presentes, respondeu há poucas perguntas, pousou para fotos e ficou reservada com seus cicerones.

A produtora do Oi Fashion Toure também do Oi Fashion Rio, Eloysa Simão, disse que um evento desse porte é fundamental para o fortalecimento da moda na região. "O Oi Fashion Tour Pernambuco servirá para integrar o setor, permitir a troca de informações entre as marcas ainda divulgar para o Brasil inteiro que o Estado tem estilistas capazes com qualidade suficiente para competir nacionalmente. É um lugar que lança moda, e não apenas produz roupa", finalizou.


Adriana Crisanto
Fotos: Divulgação
*Matéria publicada no caderno de Moda do Jornal O Norte.
*Viajei a convite do Oi Fashion Tour Pernambuco.