Eduardo Raposo e a globalização da Paraíba

Todos os aspectos da globalização e da nova república de 1930 serão abordados na palestra do professor da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC/RJ), Eduardo Raposo, neste sábado (10), às 19h30, no auditório do Zarinha Centro de Cultura, com o tema “República Nova versus Globalização – O que a Revolução de 30 tem a ver com o atraso sócio-econômico da Paraíba atual”.

O professor Eduardo Raposo, que está em João Pessoa divulgando o livro 1930: Seis Versões e uma Revolução – História Oral da Política Paraibana (1889-1940), com selo da Fundação Joaquim Nabuco/Editora Massangana, pretende contextualizar a Paraíba no cenário do mundo atual a partir do hibridismo na formação social brasileira, ou seja, as origens ibéricas e corporativas do Brasil contemporâneo, passando pela economia agrário-exportadora da República Velha e as experiências modernizadoras da República Nova.

Outras variantes serão abordadas pelo professor Eduardo são a oligarquia de Epitácio Pessoa e o significado político e econômico da Revolução de 1930, com destaque para suas repercussões no Nordeste e no Centro-Sul. O sentido reformista da Revolução de 1930 - cujo espelho, na Paraíba, foi o governo de João Pessoa -, o retorno das oligarquias ao poder e a centralização do poder para a promoção de uma modernidade conservadora, também são tópicos da palestra.

Serviço:
Palestra Eduardo Raposo
Tema: “República Nova versus Globalização – O que a Revolução de 30 tem a ver com o atraso sócio-econômico da Paraíba atual”.
Sábado (10)
Hora: 19h30
Ingresso: R$ 10,00(estudante) e R$ 20,00 (inteira)
Venda: Livraria Esquina das Letras
Fone: 4009.1130.

Adriana Crisanto
Repórter
adriana@jornalonorte.com.br
adrianacrisanto@gmail.com
Fotos: Divulgação