O samba da favela


Com participações especiais de Arlindo Cruz, Leci Brandão e Seu Jorge acaba de chegar no mercado musical nordestino o CD e DVD “Favela Brasil” do carioca Leandro Sapucahy, considerado pelos especialistas como a revelação do samba moderno brasileiro.

O trabalho traz a maneirice do samba com elemento do hip hop, funk, forró e do rap, tão em voga na música do Rio Janeiro nos dias atuais. O DVD vem com 19 faixas e o CD tem 14 canções, a última é uma faixa bônus com participação de Seu Jorge, intitulado “Problema Social”. As letras, em sua maioria, remetem a situação social do país e a realidade da cidade maravilhosa tão ataca pelo tráfico de drogas e a prostituição. Logo na primeira faixa tem “Sujou (numa cidade muito longe daqui – polícia e bandido) assim mesmo tudo emendado.

O letrista Sérgio Meriti assina com outros parceiros quarto canções. Entre elas estão na lista: Mano Guta, com participação de Fernandinho Beatbox, Só faltou você (lado A lado B), Tá tranqüilo shock, Fui bandido e bicho solto.

Em entrevista por telefone Leandro Sapucahy disse que cresceu ouvindo música com a mãe, foi produtor de bandas de pagode, tocou percussão vários anos na banda com Marcelo D2 e se tornou parceiro de Meriti há algum tempo. Neste trabalho Sapuchay montou um pot-pourri com três sucessos de Bezerra da Silva (Se Não Fosse Samba, Malandragem dá um tempo e A Semente), no roteiro gravado ao vivo no dia 8 de maio na Fundição Progresso do Rio de Janeiro.

O samba de Sapucahy é antenado e não fere os ouvidos daqueles que veneram o samba de qualidade. O CD e DVD sairam pela Warner Music que investiu certo num artista que promete. A direção do trabalho em DVD é de Estevão Ciavatta, direção cênica de Regina Casé. O cenário leva a assinatura do artista plástico Zé Carratu que construiu uma mini favela no palco, do qual Sapucahy entra montado numa moto-taxi, meio de transporte comum nas periferias.

Pelo gênero rap ele gravou “Espírito Independente”, com a participação especial de Mc Marechal que está apenas no DVD. Com o Mc Marcinho ele reproduz os bailes da pesada das favelas cariocas. Na faixa 17 tem um medley com Almir Guineto (Insensato Destino, Conselho, Mel na boca). Ao lado de Leci Brandão gravou “O Dono e o Povo”, um samba para lá de social. “Fiz parte de uma geração que escutou muita coisa boa. Quero fazer uma carreira. Não quero fazer música descartável”, disse Sapuchay.

Da música nordestina, além do forró de Luiz Gonzaga, das canções de Elba e Zé Ramalho ele cita como referência Jackson do Pandeiro. As incursões pelo resto país com show Favela Brasil ainda não estão previstas. Por enquanto no dia 18 de dezembro ele se apresenta no Teatro Rival, faz alguns shows Sesc´s, e outros comprados em Porto Alegre, Rio de Janeiro e São Paulo.

Serviço: Favela Brasil - CD / DVD
Artista: Leandro Sapucahy
Gravadora: Warner Music

Adriana Crisanto
adrianacrisanto@gmail.com
adrianacrisanto.pb@diariosassociados.com.br
Fotos: Divulgação (Júlio Moura).