Vick Cristina Barcelona


O novo filme de Woody Allen, Vick Cristina Barcelona, que estreou essa semana nas salas de cinema de João Pessoa parece ainda não ter despertado a curiosidade dos admiradores do cineasta na Paraíba, apesar da produtora do filme dizer que o filme foi visto por 96.265 espectadores, em seus três primeiros dias de exibição. Sem deixar de seguir as origens o filme mostra bem a fase madura de Allen, um dos cineastas mais polêmicos do cinema americano-europeu.

Vicky Cristina Barcelona conta a história de duas amigas Vicky (Rebecca Hall) e Cristina (Scarlett Johansson, de Scoop) que vão passar uma temporada em Barcelona (Espanha). Enquanto uma deseja um casamento seguro e uma vida tradicional ao lado de um marido com estabilidade financeira, a outra é aparentemente livre, sabe o que quer e o que não quer, ou seja, levar uma vida pequena burguesa e careta.

As duas acabam envolvidas com um artista plástico galanteador Javier Bardem, típico personagem latino sedutor (que não tem beleza nenhuma). O narigudo é casado e separado, ao mesmo tempo, com uma artística plástica completamente destemperada, para não dizer “maluca” e “doida”.

Como não podia deixar de ser o filme fala de comportamento humano, das relações conflituosas entre homens e mulheres. Mesmo com a narração em “off”, a trilha sonora chama bastante atenção por ser parecida com a de Frida Kahlo, o filme.

Outra leitura que o diretor tenta mostrar é a vida de vaidosa dos artistas plásticos. A atriz Penélope Cruz dá um show de destempero e encenação, o que beneficia muito sua atuação. É evidente que as amigas de Woody Allen, Rebecca e Scarlett também são marcantes.

Adriana Crisanto
Repórter
adrianacrisanto@gmail.com
adrianacrisanto.pb@diariosassociados.com.br
Foto: Imagem Filme