Cineport 2009


Criado com o objetivo de cooperar para que o segmento do audiovisual se fortaleça naqueles países onde esta expressão cultural é ainda pouco desenvolvida acontecerá no período de 1º a 10 de maio, na Usina Cultural da Energisa (antiga Saelpa), em João Pessoa (PB) a quarta edição do Festival de Cinema de Língua Portuguesa (Cineport) que este ano rende homenagem a Moçambique, país da costa oriental da África Austral, limitado a norte pela Zâmbia, Malawi e Tanzania, a leste pelo Canal de Moçambique e pelo Oceano Índico, a sul e oeste pela África do Sul e a oeste pela Suazilândia e pelo Zimbabwe.

Assim como nas outras edições no Festival acontecerá cinco tipos de troféus: Andorinha, Andorinha Digital, Andorinha Técnica, Andorinha Criança e Humberto Mauro. As inscrições para o troféu Andorinha Digital estão abertas e podem ser efetuadas pela internet no website do Festival, no endereço eletrônico http://www.festivalcineport.com/2009.

O Cineport foi instituído pela Fundação Cultural Ormeo Junqueira Botelho em 2004, com objetivo também de promover os filmes realizados em português e dialetos falados nas nações que compõem a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP): Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.

Em 2007, a última edição em João Pessoa, Paraíba, o filme “O Céu de Suely”, do brasileiro Karim Aïnouz, foi o grande vencedor desta edição, levando o Troféu Andorinha como melhor diretor e melhor filme na categoria 35mm. O cineasta Evaristo Abreu levou o Andorinha de melhor ator por seu trabalho em “O Jardim do Outro Homem”, do moçambicano Sol de Carvalho. A portuguesa Ana Moreira ganhou como melhor atriz por Transe, de Teresa Villaverde. O vencedor do Prêmio Saelpa/Cineport, no valor de dez mil reais e destinado a cineastas paraibanos, foi O Fazedor de Filmes, de Arthur Lins e Ely Marques.

Prêmio Energisa de Estímulo ao Audiovisual Paraibano


A Fundação Ormeo Junqueira Botelho e a Energisa instituíram este ano o Prêmio Energisa de Estímulo ao Audiovisual Paraibano. O Prêmio será entregue durante a cerimônia de encerramento do Festival CINEPORT a cada ano, e contemplará o melhor filme a ser escolhido por uma Comissão de Jurados do Festival.

Poderão concorrer ao Prêmio Energisa realizadores comprovadamente domiciliados no Estado da Paraíba há pelo menos um ano. No ato da inscrição deverão ser enviadas por correio duas comprovações de residência no período estabelecido (contas de luz ou de gás, água, banco, IPTU etc.). Uma conta deverá trazer a data de um ano atrás e a outra, ser atual.

A ficha de inscrição deverá ser preenchida no próprio site e a cópia do filme para seleção deverá ser enviada no formato DVD para o endereço ali informado. Serão aceitos filmes realizados entre os anos de 2007 e 2008, em qualquer bitola, com duração de até 50 minutos. As inscrições prosseguem até o dia 1 de fevereiro de 2009.

O Prêmio Energisa, no valor de R$ 20.000,00 (vinte mil reais), será entregue ao filme vencedor no mesmo dia da cerimônia de encerramento do Festival CINEPORT, prevista para acontecer no dia 09 de maio de 2009.

Adriana Crisanto
Repórter
adrianacrisanto.pb@diariosassociados.com.br
adrianacrisanto@gmail.com
Fotos: Site do Cineport

Assista um trecho do filme O Céu de Suelly um dos premiados no último Cineport Paraíba: