Projeto "Livraria de Montaigne" de professor da UFPB representará a Paraíba no "Ano da França no Brasil"


O projeto “Livraria de Montaigne” idealizado pelo professor de literatura francesa da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), José Alexandrino de Souza Filho, irá representar o Estado da Paraíba no “Ano da França no Brasil”. O projeto foi chancelado, entre os 650 inscritos, pelo comitê organizador e fará parte da programação oficial do evento previsto para acontecer entre 21 de abril a 15 de novembro de 2009 em vários Estados do país.

A Livraria de Montaigne consiste em uma reprodução da torre de seis metros de altura, três de diâmetro e oito de circunferência, contendo, em seu interior, a livraria do escritor e filósofo francês Michel de Montaigne (1533-1592), cujo teto está exposto à leitura e reflexão as frases originais, em grego e latim, devidamente traduzidas em português e francês (línguas oficiais do projeto). Todas elas ainda hoje podem ser observadas na "livraria" original de Montaigne que fica próximo à cidade de Bordeaux (França).

O ambiente reproduzido na exposição é um lugar de estudos, reflexão e criação único na história da literatura. Foi lá que o escritor escreveu os Ensaios, um conjunto de três livros que inaugura uma forma moderna de expressão do pensamento, o ensaio, a livre reflexão sobre qualquer assunto. Montaigne, ao que se sabe, foi um dos "inventores" do "mito do bom selvagem", ou seja, a idealização do homem natural visto como um ser naturalmente virtuoso relativamente ao europeu "civilizado". O modelo do escritor foram os índios brasileiros dos quais ele faz o elogio no ensaio chamado "Dos canibais", do qual o projeto deu destaque especial.

A exposição foi inicialmente montada dentro da Biblioteca Central, campus I, da UFPB, com o objetivo de divulgar a obra e o pensamento do escritor em articulação com a história do Brasil. “O interesse em reproduzir a biblioteca de Montaigne se deve à sua própria singularidade, pois nela o autor mandou escrever no teto diversas frases colhidas de suas vastas leituras humanistas”, explicou o professor José Alexandrino.

A idéia do projeto surgiu quando foi ministrar uma disciplina no curso de especialização em língua e literatura francesa na UFPB e resolveu aprofundar os autores do século 16. O curso era sobre dois autores, em prosa, e um deles foi Montaigne. O resultado foi uma coletânea de trabalhos escrita pelos alunos e publicada pelo Centro de Ciências, Letras e Artes (CCHLA), em janeiro de 1997, todo em francês, com ilustrações da época. Em seguida, os professores do Departamento de Letras foram convidados a fazer um mural dos escritores de sua preferência. Foi quando sugeriu o escritor Montaigne. “Como tinha conhecido a livraria dele na França decidi fazer uma réplica da livraria. Foi um ano de trabalho intenso”, disse.

O Projeto contou na época com o apoio da Embaixada da França no Brasil, Governo do Estado, Prefeitura e empresas privadas paraibanas. Em 2007, foi inaugurada a segunda versão do projeto, com acréscimo de novos elementos e painéis. Foi também lançado na ocasião o livro “Um passeio ao universo do escritor francês Michel de Montaigne” (Editora Universitária), de autoria do idealizador do projeto. Nesta última fase, o projeto contou com o apoio financeiro do CNPq.
“Fiquei muito surpreso com o chancelamento do projeto, uma vez que concorri com projetos do país inteiro”, comentou o professor José Alexandrino de Souza que precisa de apoio e recursos para levar o projeto ao evento em abril deste ano.

Ano da França no Brasil


Depois do Ano do Brasil na França, realizado em 2005, haverá agora o inverso, “Ano da França no Brasil”, que acontecerá entre 21 de abril a 15 de novembro de 2009 em várias Capitais brasileiras. A Paraíba está incluída em vários eventos, um deles receberá o nome de “Intercâmbio cultural: o país occitano e a cultura nordestina”, que acontecerá, no período de 8 a 28 junho, nas cidades de Recife e Olinda (PE), João Pessoa e Campina Grande (PB) e Brasília (DF).

O evento será promovido pela “Association CORDEA/ Groupe musical La Talvera - Cordes sur Ciel e Kitchen Produções Artísticas S/C”, o objetivo do espetáculo é fazer com que o público brasileiro descubra a cultura occitana e suas relações históricas com a cultura nordestina. Concertos de Silvério Pessoa e músicas e danças tradicionais, conferências e exposições fotográficas.

A iniciativa de realizar um evento inverso “Ano da França no Brasil” é de proporcionar à França a oportunidade de apresentar, em várias regiões brasileiras, as diferentes formas de sua cultura.

A proposta foi denominada de França.br está sendo operacionalizada, através de projetos propostos por franceses e brasileiros, que serão gerenciados e analisados pelo Comissariados da França e do Brasil. Os projetos enviados dentro programação do evento tem três eixos de ação: França Hoje, que consiste na criação artística, inovação tecnológica, pesquisa científica, debate de idéias, dinamismo econômico; França Diversa, que diz respeito a diversidade da sociedade francesa, de saberes e regional (regiões da França metropolitana e ultramar) e França Aberta, em que busca parcerias franco-brasileiras que devem inspirar os projetos, parcerias franco-brasileiras com outros países do mundo (África, Caribe, América Latina) e debates sobre os grandes temas da globalização. Maiores informações sobre o “Ano da França no Brasil”, acesse o site do França.br 2009: www.cultura.gov.br/franca_br2009.

Adriana Crisanto
Repórter
adrianacrisanto@gmail.com
adrianacrisanto.pb@diariosassociados.com.br
Fotos: Anísio Henriques (Jornal O Norte).