Quatro exposições na Estação Cabo Branco


Solha, Marinez Lucena, Aquino Mendonça e Parede Poética expõe telas e poemas na Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes


Para quem não gosta das folias juninas e vai passar o São João na Capital a sugestão é visitar quatro novas mostras de artes plásticas e poemas que estarão expostas a partir desta terça-feira (23) até o dia 27 de junho, no segundo andar (torre) da Estação Cabo Branco Ciência, Cultura e Artes, localizado na Avenida João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco. São telas de W. J. Solha (Pense Grande), Aquino Mendonça (O Mar à Vista), Marinez Lucena (Quadrilha Junina) e Parede Poética do Serviço Social do Comércio (SESC).


A primeira é o Projeto Pense Grande idealizado pelo artista plástico, ator, roteirista e escritor paulista W.J.Solha no final do ano de 1999, a partir de um fato ocorrido com o jogador de futebol Edmundo, quando o mesmo “insultou” o juiz de futebol e o chamou de “paraíba”. De acordo com Solha, radicado em João Pessoa há vários anos, o paraibano deveria conhecer e valorizar os homens e as mulheres de destaque do Estado a fim de levantar a auto-estima. “Poucos Estados brasileiros contam com tantas expressões importantes, em todas as áreas com aqui”, enfatizou Solha.

A exposição, composta por 68 telas, consiste em uma parceira entre o Jornal O Norte (Grupo Diários Associados Paraíba), com apoio da Biblioteca Central, Coordenação de Extensão Cultural e Pró-Reitoria para Assuntos Comunitários da Universidade Federal da Paraíba (BC/COEX/PRAC/UFPB) com o Projeto Arte na Escola.

As obras de arte de Solha são conhecidas nacional e internacionalmente. No período de 2000 a julho de 2001, um jornal local, veiculou, a cada semana, na capa do caderno de cultura, a reprodução do retrato de um paraibano ilustre. As telas possuem tamanhos variados e foi confeccionada em acrílica sobre tela. O slogan da mostra exposição é “Pense grande como o paraibano Augusto dos Anjos”. No local o visitante poderá observar telas com personagens importantes das artes paraibana, a exemplo de Augusto dos Anjos, Antônio Dias, Walter Carvalho, Paulo Pontes e outros.


Todas as cores da Quadrilha Junina


A segunda exposição é da artista plástica Marinez Lucena, intitulada “Quadrilha Junina”. Nela a artista encontrou na sua terra natal inspiração para pintar 16 telas em óleo sobre tela que compõem a mostra.

As telas são de natureza impressionista, com cores puras e dissociadas em pequenas pinceladas, valorizando o contraste de luz e sombra pelo uso das cores complementares. “Minha temática está entre a figura e a natureza onde sempre busco expressar minhas emoções, sentimentos, visões de mundo e lugares que me cercam”, disse Marinez.

O Mar de Aquino


“O Mar à Vista” é o título da terceira mostra de artes plásticas que está aberta para visitação pública na Estação Cabo Branco Ciência, Cultura e Artes. Nesta exposição Aquino Mendonça expõe toda sua natureza impressionista. São ao todo 31 telas em óleo sobre tela em que trata da beleza da natureza representada pelo céu, pescadores, mar e barcos.

Em cada obra pode-se fazer uma leitura. As cores saltam da tela como se paisagem estivesse viva. Os tons, em amarelo e laranja, fazem lembrar o crepúsculo, o cair da tarde. “Minhas motivações foram às imagens da Baía da Traíção”, disse Aquino que se considera um admirador profundo da natureza. “O impressionismo foi a escola de arte que mais me deslumbrou”, revelou o artista.

As telas chamam atenção pela luz retratada. Este efeito emprestado ao trabalho modifica de certa forma o objeto retratado, em uma espécie de releitura do real proposta pelo artista.


Parede Poética

Outra exposição singular é a Parede Poética, projeto itinerante desenvolvido pelo Serviço Social do Comércio (SESC) há cerca de 15 anos. A mostra é composta por poemas ilustrados de poetas paraibanos através de suporte banners que medem 2 metros por 1,5 metros de altura.

Nesta mostra serão exibidos trabalhos de Braulio Tavares, Figueiredo Agra, Edgley Andrade Rocha, Luiz Fernando Silva, Águia Mendes, Antônio Mariano, Sônia Van Dijck, André de Sena, Ricardo Peixoto, Juca Pontes, Jessier Quirino, Elionaldo Varela, Ricardo Anísio, Vitória Lima, Elinaldo Rodrigues, Elionaldo Varela, Andreza Clarinda, Batista Ralle e outros. A curadoria da Parede Poética é do escritor e poeta Políbio Alves e coordenado pelo jornalista Chico Noronha.


SERVIÇO:
Exposições: PENSE GRANDE, O MAR À VISTA, QUADRILHA JUNINA E PAREDE POÉTICA

Período: 23 de junho (terça-feira) a 27 de junho
Local: Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes - Avenida João Cirillo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco.
Horário de visitação:
Terça à sexta-feira, das 9h00 às 17h00.
Finais de semana e feriados, das 10h00 às 18h00.
Informações: (83) 3214.8303.