DIA DOS PAIS é na Estação Cabo Branco com a Orquestra de Violões da Paraíba


Uma excelente opção de lazer para o dia dos pais é o concerto da Orquestra de Violões da Paraíba (OVPB) neste domingo (8), às 17h00, no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes (ECARTES), localizada na Avenida João Cirillo da Silva, s/n, Altiplano. A entrada é aberta ao público.

No concerto deste sábado eles apresentam doze composições, com frevos, marchinhas, forró, baião, valsa e chorinho de compositores brasileiros e nordestinos. Entre elas estão incluídas as canções: Marcará II, uma composição de Erivan Araújo, No Forró do Zé Doidiça (Rogério Borges), Ponteio (Edu Lobo e Capinam), Melodia Sentimental (Heitor Villa Lobos), Eu, Tu e Ele (José Ilton Nunes), Carinhoso (Pixinguinha), Pedacinho do Céu (Waldir Azevedo), Frevo dos Oito Erros (Cyran Costa), Valsa Sem Nome (Baden Powel), Feira de Mangaio (Sivuca e Glorinha Gadelha) e outras. Os arranjos das canções foram construídos pelos musicistas Rogério Borges, Gladson Carvalho, Cyran Costa e Marcelo Fernandes.

Regida atualmente pela maestrina Carla Santos e Cyran Costa, a orquestra foi criada em maio de 1922, pelo maestro Gladson Carvalho. Passou alguns anos sem realizar apresentações, mas, no ano de 1997 retornou as atividades sob o comando da professora Carla Santos. A grande reestréia aconteceu em novembro de 2007 superlotando as casas de espetáculo por onde passaram.
Com cinco CD´s lançados (1993, 1994, 1996, 1997, 2008) a Orquestra de Violões da Paraíba vem encantando o público nas apresentações. Hoje ela é composta por 14 integrantes fixos distribuídos em quatro naipes de violões e sete músicos convidados que fazem a voz, percussão, baixo, acordeon, flauta e bateria.

No ano de 2008, em parceria com a Rádio Tabajara FM (105,5), produziram o programa “Canto das Cordas”, em que interpretavam obras de vários compositores nacionais e internacionais.

REGENTES:

CARLA SANTOS - Regente titular – Doutora em Música e Educação Musical pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Mestre em Educação Musical pela Campbellsvile University. Atuou como professora substituta do Departamento de Educação Musical da Universidade Federal da Paraíba. Professora do Instituto Estadual de Música Waldemar de Almeida, em Natal (RN), e Escola de Música Anthenor Navarro em João Pessoa (PB). Foi regente do Coral Infantil do Estado da Paraíba. Diretora e idealizadora do Projeto “Musicalizar é Viver”. Estudou regência com os professores Carlyne Waiss, Emílio César de Carvalho e Dr. Robert Gaddis (USA). Integrou a Orquestra de Violões da Paraíba durante seis anos, desde sua criação, com a qual gravou dois cds. Foi integrante do Quarteto de Violões da Paraíba.

CYRAN COSTA - Regente Assistente - Mestre em música pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Bacharel em violão pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB), pesquisador na área de educação musical e musicologia histórica. Atuou como professor substituto no Bacharelado e Curso Técnico da Escola de Música da UFRN e participou, em 2006, da organização do XV Encontro Anual da ABEM (Associação Brasileira de Educação Musical). Lecionou no Curso Técnico em Música do antigo CEFET/PB e na Escola de Música Antenor Navarro (EMAN), onde desenvolve trabalho (regente assistente) com a orquestra de violões criada nesta escola. Realiza concertos de música flamenca, além de compor trilhas sonoras para peças teatrais e cinema. Foi integrante da Orquestra de Violões da Paraíba. Foi integrante do quarteto de violões da Paraíba.

ROGÉRIO BORGES – Diretor Musical - Bacharel em Trompete pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Mestre em Música pela Campbellsville University, no campus de Recife (PE). Estudou composição com os professores José Alberto Kaplan, Eli-Eri Moura, José Orlando e arranjo com Ian Guest e Adail Fernandes. Como compositor, escreveu várias peças para orquestra sinfônica, quinteto de metais, quarteto de trombones, bandas de música, e demais formações, tendo diversas de suas obras sinfônicas executadas por orquestras nordestinas, como a Orquestra Sinfônica da Paraíba, a Orquestra Sinfônica do Rio Grande do Norte, Orquestra Sinfônica Jovem da Paraíba, Orquestra Infanto-Juvenil da Universidade Federal da Paraíba e Orquestra de Violões da Paraíba. Escreveu arranjos para os Concertos da Orquestra Sinfônica da Paraíba com os cantores: Ângela Rô Ro, Fafá de Belém, Arnaldo Antunes, Genival Lacerda, Flavio José, Alcione e grupo Detonautas. Diversas de suas obras camerísticas foram gravadas por grupos como o Quinteto Brassil, Quarteto de Trombones da Paraíba, Camerata Brasílica, Orquestra Arte Mulher, Orquestra de Violões da Paraíba entre e outros. Professor substituto do IFPB, Regente Assistente da Banda Municipal 5 de Agosto da cidade de João Pessoa, Regente, Diretor e Arranjador da Orquestra Parahyba Pop e Professor de Trompete da Escola de Música Antenor Navarro do Estado da Paraíba.

SERVIÇO: ORQUESTRA DE VIOLÕES DA PARAÍBA
Domingo (8)
Hora: 17h00
Local: Auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Arte – Av. João Cirilo Silva, s/n, Altiplano Cabo Branco.
Entrada: Gratuita
Informações: 3214.8303/8270
Email: ecbartes@joaopessoa.pb.gov.br

Duo Musical com Castañeda e Vítor Diniz


O flautista paraibano Vítor Diniz e o violonista peruano Jorge Castañeda apresentam neste sábado (7), 17h00, o concerto musical Duo SurReal, no auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes (ECARTES), localizada na Avenida João Cirillo da Silva, s/n, Altiplano. A entrada é aberta ao público.

No programa estão previstas a apresentação de músicas de autoria de Jonhann Sebastian Bach (Sonata em mi menor para Flauta e Violão, Andante e Allegro), Luigi Legnani (Duetto Concertante: Allegro maestoso, Tema con variazioni e Allegro scherzoso), Astor Piazzolla (História do Tango: Café 1930 e Nightclub 1960), Odair Assad (Círculo Mágico: Ramon Otero, Odiame), Chabuca Granda (La flor de la canela), Ernesto Cavour (Estas triste Negra e Los Alaracos).

Vítor Diniz e Jorge Castañeda se conheceram no verão de 2006 quando começaram unir os talentos e experiências musicais e criaram o “Duo SurReal”. O Duo dedica especial atenção a música latino-americana, aliada a precisão erudita adquirida nas universidades alemães, onde se formaram. A dupla já se apresentou em vários países e foram premiados em concursos nacionais e internacionais. Participaram o XXIV Festival Internacional de Violão de Rotenburg (Alemanha), realizaram tournée pela Polônia e foram selecionados pela Fundação Yehudi-Menuhin LMN (Alemanha).

Jorge Castañeda – É natural de Tacna (Peru) em 1979. Começou a estudar violão clássico com o professor Carlos Aguilera Bueno e posteriormente na “Escola Superior de Belas Artes Francisco Laso” em sua cidade natal. No período de 1998 a 2003 foi contemplado com uma bolsa de estudos do governo polonês, possibilitando o seu estudo na universidade de música “Akademia Muzyczna im. Kiejstuta i Grażyny Bacewiczów” em Lódz e na “Akademia Muzyczna im. Fryderyka Chopina” em Varsóvia na Polônia com o Prof. Marcin Zalewski.

Nos anos de 2005 a 2008 foi bolsista do Deutscher Akademischer Austausch Dienst (DAAD), Alemanha, estudando na “Staatliche Hochschule für Musik und Darstellende Kunst”, em Stuttgart, com o professor Johannes Monno, onde concluiu o Solistenklasse (Curso de Solista) com a menção Summa cum Laude.

Assistiu a masterclasses de, entre outros: Sérgio e Odair Assad, Anatolij Shpakov, Aber Carlevaro, Thomas Müller-Pering, David Tannembaum, David Russel, Olaf van Gonissen, Ivo Kaltchev, Carlo Marchione, Jakub Niedoborek e Pavel Stedl. Tocou em recitais de violão clássico no Peru, Chile, Líbano, na Polônia, Holanda, Alemanha, Ucrânia e Bielorusia. Apresentou-se como solista com a Orquestra Sinfônica Sudetiana, com a Filharmonia wietokrzyska na Polônia e com a Orquesta Sinfónica Nacional de Perú.

Castañeda foi premiado em concursos de violão clássico como também concursos folclóricos. Gravou para diferentes emissoras de Rádio e televisão no Peru e na Polônia. Recentemente foi nomeado ao prestigioso prêmio “Orgulho Peruano 2008”. Desde o ano 2006 é bolsista da fundação Yehudi Menuhin - Live Music Now em Stuttgart, Alemanha.

Vítor Diniz Barbosa - O flautista paraibano nascido em 1984. Iniciou seus estudos de música com a professora Luceni Caetano e com o professor Gustavo de Paco no curso de extensão do Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba (Demús/UFPB). Aos 17 anos viajou para a Alemanha, inicialmente para um intercâmbio cultural, ao fim do qual, prosseguiu como aluno do curso superior de música, tendo a oportunidade de estudar com alguns dos mais prestigiados professores europeus. Vítor iniciou seu curso com a professora Angela Firkins, na Musikhochschule Lübeck. Após seu Vordiplom entrou para a classe do professor Jean-Claude Gérard, recebendo o seu diploma da Hochschule für Musik Stuttgart. E por fim passou a estudar com a Prof.ª Renate Greiss, obtendo em 2009 o título de Master of Music da Hochschule für Musik Karlsruhe.

Como solista Vítor tocou frente a Orquestra Sinfônica Brasileira, sob direção do maestro Roberto Minczuk, o Concerto para Flauta em sol maior KV 313 de W. A. Mozart, por ocasião do Concurso Nelson Freire Jovens Talentos 2010, onde foi premiado.

Em 2007 recebeu o 2º Prêmio especial de melhor interpretação escrita especialmente para o Concurso Internacional Flute Meeting, em Volos, na Grécia. Neste mesmo ano, foi convidado a tocar o 'Quinteto em Forma de Choro' de Villa-Lobos ao lado do professor Ingo Goritzki, no '40. Sommersprossen Festival' em Rottweil. Apresentou nas quatro últimas edições do Festival. Participou também do Aberdeen International Youth Festival (Escócia), do Festival de Musique Universitaire em Belfort (França), do Internationale Sommerkonzerten der Rotenburger Gitarrenwoche (Alemanha), da Ensemble Modern International Akademie em Schwaz (Áustria) e do Festival Internacional de Campos Jordão.

Desde jovem, acumula experiência orquestral, se apresentado na Argentina, EUA e Portugal, sob regência de Norma Romano, de Osman Gioia e Carlos Anísio. Recentemente foi convidado pela Stuttgarter Philharmoniker, a Lüneburger Sinfoniker, a Kammerorchester Pforzheim, a Städtisches Orchester Pforzheim, a Gustav Mahler Orchesterakademie e a Camerata Europeana, tocando sob a batuta de maestros como Sir Roger Norrington, Zsolt Nagy, Gustav Kuhn e Radoslaw Szulc.

Vítor foi bolsista da Fundação Vitae (Brasil) e do Rotary Club Bad Oldesloe (Alemanha). Atualmente é bolsista da Fundação Yehudi Menuhin – Live Music Now, com a qual realiza concertos na Alemanha.

Em diferentes oportunidades apresentou músicas trabalhadas com os próprios compositores como György Kurtág, Ernst Mahle, Daniel Schnyder e Younghi Pagh-Paan. Cursos com Davide Formisano, Barthold Kuijken, Sir James Galway, Benoît Fromanger, Paul Maisen, Michael Faust, Alain Marion e Robert Dick completam sua formação.

Além da extensa carreira artística, Vítor vem sendo cada vez mais requisitado também como pedagogo. Ele ministrou cursos de flauta em diferentes universidade federais brasileiras, foi monitor de flauta da Hochschule für Musik Karlsruhe e atualmente leciona no Pädagogium em Baden-Baden e na Kunst- und Musikschule em Karlsbad (Alemanha) com alunos premiados em diversos concursos.

SERVIÇO: Duo SurReal – Vítor Diniz e Jorge Castañeda
Sábado (7)
Hora: 17h00
Local: Auditório da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes - Avenida João Cirillo da Silva, s/n, Altiplano.
Entrada: Gratuita
Informações: 3214.8303/8270
Email: ecbartes@joaopessoa.pb.gov.br